Questo articolo è disponibile anche in: Italiano Inglês Espanhol Português

Pergunta

Boa noite Padre Ângelo, por favor me explique porque se eu não recebi o  sacramento da Confirmação  não posso receber a Eucaristia.

Mas tudo isso tem fundamento bíblico?

Não parece.

Enquanto ex-evangélico agora convertido ao catolicismo, perdo a vontade de ir à igreja; essa semana nem fui  , com excepção do catecismo, porque eu me sinto excluído.

Por acaso Jesus disse que é preciso sermos crismados   antes de comer a Sua carne?

Passo-lhe a palavra.

Boa noite 


Resposta do sacerdote

Querido,

1. O próprio sacramento da confirmação precede o da Eucaristia, porque está particularmente ligado ao Batismo.

Aqui está o texto da Escritura que o confirma: “Os apóstolos que se achavam em Jerusalém, tendo ouvido que a Samaria recebera a Palavra de Deus, enviaram-lhe Pedro e João. Estes, assim que chegaram, fize­ram oração pelos novos fiéis, a fim de receberem o Espírito Santo, visto que não havia descido ainda sobre nenhum deles, mas tinham sido somente batizados em nome do Senhor Jesus.

Então, os dois apóstolos lhes impuseram as mãos e receberam o Espírito Santo.” (At, 8,14-17).

2. É o sacramento que é dado para o fortalecimento (“vos dará força”, Atos 1:8) da vida cristã e para o testemunho.

Antes de subir ao céu, Jesus disse: “mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e Samaria e até os confins do mundo” (At, 1, 8). 

3. A Tradição da Igreja sempre administrou esse sacramento imediatamente após o batismo, se aqueles que o recebem são adultos.

Há de fato uma conexão particular, como salientou o Papa São Melchiade: “estão tão unidos que nunca poderão, fora do perigo da morte, separar-se e conferir-se devidamente se não estiverem juntos” (Ad Episcopos Hispan. 2).

Por isso, São Tomé observa: “Foram prefixados os mesmos tempos para a celebração solene do batismo e da confirmação.

Mas, sendo a confirmação conferida só pelos bispos, que nem sempre estão presentes quando os presbíteros batizam, as exigências do uso comum levaram a diferir para tempos diferentes o sacramento da confirmação (Suma Teológica, III, 72, 12, ad 1).

4. Portanto, quando o batismo é administrado a um adulto, imediatamente depois tem a administração do sacramento da Confirmação.

E logo, na mesma celebração, participa na Eucaristia através da Sagrada Comunhão.

5. No entanto, como os primeiros cristãos que só tinham recebido o batismo de Jesus, e que entretanto presumivelmente se aproximavam da Eucaristia e como os apóstolos faziam a divisão do pão, ou seja, celebravam a Eucaristia, mesmo no período desde a ressurreição para o derramamento do Espírito Santo no dia de Pentecostes, assim tem razões para dizer que se pode receber a Sagrada Comunhão mesmo antes da Crisma ou da Confirmação. Segue o que São Tomé afirma: “A nutrição (Eucaristia) precede o crescimento (Confirmação) como causa deste; mas lhe é posterior, como a que nos conserva na plenitude do nosso corpo e saúde.

Por isso pode-se dar à Eucaristia prioridade sobre a confirmação, como faz Dionísio; e pode também vir depois, como faz o Mestre (das Sentenças)” (Suma Teológica, III, 65, 2, ad 3).

6. No seu caso, faça como o padre lhe diz.

Você chegará à Primeira Comunhão mais preparado e mais forte.

Desejo-te tudo de bom, lembro-te ao Senhor e te abençoo.

Padre Ângelo.


Traduzido por Aurora M

Revisado por AnaC