Pergunta

Olá, Padre Angelo,

Só queria lhe perguntar isto … Quando somos tentados pelo demônio (e a mim, nesses dias, aconteceu mais do que nunca), mas resistimos, o Senhor vê que não caímos em pecado, ou Ele nos considera fracos porque permitimos que Satanás nos tentasse?

Nestes dias, fui tentado por Satanás várias vezes, mas sempre resisti a ele, somente que, no momento em que fui perturbado pelo Maligno, me senti mal e distante de Deus, apesar que, depois, meu autocontrole prevaleceu e eu comecei a rezar.

Obrigado, Andrea.

Louvado seja Jesus Cristo


Resposta do sacerdote

Prezado Andrea,

1. o Senhor leva em conta a luta e, também, a violência das tentações.

No entanto, Ele sempre nos garante uma força superior à das tentações.

É a força que vem da graça e da ajuda do Paraíso. É uma força de ordem sobrenatural.

2. As tentações, ao invés disso, por mais violentas que sejam, nunca têm força sobrenatural.

Elas podem, de fato, vir de nós mesmos ou de outras pessoas. E até aqui, a sua força é apenas de ordem natural.

3. Podem existir tentações que vêm do demônio, o qual tendo uma natureza angelical, tem uma natureza superior à nossa.

Entretanto, a natureza angelical como tal não é de ordem sobrenatural, ou seja, divina.

É superior à natureza humana e por isso que é chamada de preternatural: isto é, além dos recursos humanos.

Mas o preternatural, por mais forte que seja, não é comparável à força que vem de Deus, ou seja, do sobrenatural.

4. Para superar as tentações, mesmo as mais fortes como aquelas de todo o inferno colocadas juntas, o Senhor nos dá a graça, que é da ordem sobrenatural.

São Tomás nos assegura que o grau mínimo de graça é suficiente para derrotar qualquer tentação: “O grau mínimo de graça é capaz de resistir a qualquer concupiscência e merecer a vida eterna” (Suma Teológica, III, 6, ad 3).

Isto equivale a dizer que se temos o menor grau de amor pelo Senhor é o suficiente para nos dar forças para superar qualquer tentação.

5. Quando uma pessoa diz para si mesma: “Coragem, supere a tentação. Faça-o pelo amor a Jesus Cristo”, ela sente imediatamente uma força surpreendente.

É surpreendente porque é de ordem sobrenatural.

6. Gostaria também de acrescentar o seguinte: também se pode dizer que o grau mínimo de amor por Nossa Senhora é suficiente para superar qualquer provação ou tentação.

Aqui também uma pessoa poderia dizer a si mesma: “Coragem, supere a tentação. Faça-o pelo amor à Nossa Senhora” e sentirá a mesma força.

Com este mesmo sentido, também dizia São Bernardo: “Se os ventos das tentações se levantarem, se te chocares com os rochedos das tribulações, olha para a estrela, invoca Maria (respice stellam, voca Mariam)”.

Com a força que vem do amor por Jesus Cristo e do amor por Nossa Senhora, desejo que você supere cada tentação, abençoo-te e te lembro ao Senhor.

Padre Angelo

Questo articolo è disponibile anche in: Italiano Inglês Espanhol Francês Alemão Português