Questo articolo è disponibile anche in: Italiano Inglês Espanhol Português

Olá Padre Ângelo,

tenho uma pergunta para lhe fazer e compartilhar.

As uniões matrimoniais são escolhidas por Deus ou pelos homens?

Jesus foi claro quando disse: “não separe o homem o que Deus uniu”… então aquele que une é Deus?

Deus também conhece nosso futuro e, portanto, sabe se uma mulher que eu vier a encontrar será minha futura esposa….

Acho que Deus é soberano e o que Ele decide faz acontecer… mas Deus realmente cuida de cada homem sobre a terra?

É uma fase delicada da minha vida e preciso do seu conselho, algumas palavras sobre as perguntas que lhe fiz.

Agradeço antecipadamente, saudações cordiais.


Querido,

1. A fim de responder à sua pergunta de forma adequada, é necessário fazer uma distinção entre Causa primeira e segundas causas.

A Causa primeira antes de todos os seres e ações é Deus.

As segundas causas são os homens.

2. Certamente, no início do encontro entre os dois há Deus, a Causa primeira, porque nada escapa ao Seu governo, nem mesmo os nossos encontros.

No entanto, Deus não dirige a união como se os homens fossem simplesmente fantoches nas mãos do marionetista porque deixa para os indivíduos, dotados de liberdade e iniciativa pessoal,    estudar uns aos outros, namorar uns aos outros, cultivar a amizade, escolher.

3. Provavelmente o Senhor oferece às pessoas mais do que uma oportunidade de prepararem o próprio casamento.

Deixa os indivíduos determinarem suas escolhas concretas e também as pessoas.

4. Mas quando os dois são determinados no momento do consentimento conjugal, Deus intervém para selar a união de ambos, trazendo uma união tão forte de suas almas e corpos como seres fundidos em um novo ser, o nós conjugal.

Na realidade, cada um dos cônjuges mantém a sua própria identidade e autonomia substancial.

Mas depois do consenso, entre os dois, se estabelece uma relação tão forte que envolve todo o ser deles que ambos pertencem um ao outro.

5. Pode-se, com certeza, dizer que o Senhor dá azo ao conhecimento e da simpatia entre os dois e, portanto, está na origem de todas as escolhas e de todos os casais.

Mas precisamente porque oferece aos indivíduos uma gama de pessoas para se juntar, não é errado dizer que alguns ocupam o primeiro lugar na escolha oferecida pelo Senhor.

E então, alguns casamentos são mais correspondentes à vontade de Deus.

6. Claro, o Senhor também deixa para segundas causas a possibilidade de cometer erros e de estabelecer um casamento que tenha apenas a formalidade, isto é, o caráter exterior, mas não a substância.

Neste caso, Deus não sela nada.

De fato, a Igreja intervém afirmando, depois de um processo canônico sério, que o casamento celebrado foi nulo.

Agradeço você pela pergunta, te lembro ao Senhor e te abençoo.

Padre Ângelo