Ola , 

Meu nome é Ricardo,tenho 24 anos ,há algum tempo ,sinto uma espécie de chamada,mas não consigo entender se é verdadeira ou não. 

Algumas perguntas me vêm à mente,perdoe-me se elas aparecem marcadas por uma banalidade subjacente,eu as ponho assim,como me vieram. 

Querido , você pode encontrar a minha resposta logo após cada pergunta . 

0)O período de prova antes,e o noviciado depois,devem ser pagos?Se sim, é possível saber quais,ou se não é possível uma faixa orientativa? 

No início do noviciado a pessoa è dominicana a título completo,faz parte da ordem e está sob a tutela da ordem.No prenoviciado- a descrição das várias províncias da ordem -pode-se dar alguma coisa,mas não é obrigatório. 

1)Como entender de forma segura e incontestável se sua vocação é sincera? 

Se vivemos na graça,se existe atração pelo sacerdócio e pela vida dominicana,se existe amor por Jesus Cristo e pela salvação do próximo. 

2)É necessário ter um diploma em filosofia ou em outra disciplina humanística para se candidatar ao noviciado? 

Não, basta ter o diploma de ensino médio. 

3)Se por acaso eu escolhesse o caminho dominicano,quais seriam as implicações do lado jurídico?Se o aspirante dominicano tivesse bens(por ex.uma conta bancária)ou propriedades registrada,onde terminariam? 

Continuariam a ser seus,pois ainda nao è um frade.Após os votos (no final do noviciado)ele ainda pode possuí-los, mas só pode administrá los com a permissão dos superiores.Para os votos perpétuos (definitivos)deve fazer o testamento e a transmissão dos próprios bens a quem desejar. 

4)Existe a liberdade para estudar ,nos próprios livros ,e não somente nos livros propostos pela ordem? É possível ter os próprios livros no seminário, e depois no convento,ou precisa ter um permesso do superior? 

Há liberdade para estudar qualquer texto,desde que obviamente possua a doutrina da Igreja e tenha um conhecimento teológico sólido.Você tem permissão para trazer os seus próprios livros,porém,a partir do momento em que faz os votos de pobreza,não pode mais se referir aos bens como propriedade privada.Serão livros concedidos permanentemente ao uso de todos,por serem úteis para o estudo e o ministerio.Da mesma maneira,como sacerdote ,espera-se que a pessoa tenha sua propria biblioteca para suas especificas necessidades.No entanto,como agora ele nao possui mais nada,pode fazer comprar somente com o consentimento do seu superior. 

5)O uso da batina,do hábito religioso é obrigatório?É possível ser dominicano e viver à paisana?Se sim,em quais casos? 

O hábito è o sinal visível de nossa consagracao a Deus.No convento e via de regra espera-se que todos usem o hábito.Fora do convento ,usa o hábito ou outra vestimenta permitida a um religioso

ou sacerdote segundo a legislação eclesiástica.Em lugares que seja proibido usar uma hábito religioso ,como por ex,na Turquia,fora do convento se veste com roupas civis. 

Finalmente,aqui está o que lemos nas constituições: 

“39-Observância regular do que Sao Domingos,inspirado na tradição ou que renovou ,regula nossa vida para nos ajudar na resolução de seguir mais de perto a Cristo e nos colocar em condições de praticar a vida apostólica com mais eficácia.Portanto,para permanecermos fiéis à nossa vocação,levemos muito a sério a observância regular amemos-a profundamente e procuremos colocá-la em prática. 

40-Todos os elementos que constituem a vida dominicana e a regulam de acordo com a disciplina comum pertence à observância regular.Entre estes,a vida comum,a celebração da liturgia e a oração privada,a observância dos votos,o estudo assíduo da verdade e o ministério apostolico ocupam o primeiro lugar.Para observar fielmente todas essas práticas ,a clausura,o silêncio, o hábito e as obras de penitências são de grande ajuda. 

51-Em nossos conventos, os frades usem o hábito da ordem como sinal de nossa consagração,a menos que,por motivo razoável,o prior provincial tenha permitido o contrário.Fora do convento ,sem prejuízo das leis eclesiásticas ,observem-se as normas do prior provincial”. 

6)Após tomar os votos,que vida espera ao dominicano?Quais serão seus caminhos?Quais são seus deveres dentro da comunidade?Ele terá que viajar?Viver no exterior?Quais são os caminhos que poderia seguir? 

Não é è possível planejar a vida dos padres dominicanos com antecedência.Depende muito do tipo de ministério que lhes convém e ao qual foram confiados por seus superiores.Haverá aqueles que ficaram sempre no convento ,porque desempenham um ministério nas nossas igrejas ou às sombras do convento. 

Haverá aqueles que muitas vezes estarão por perto para uma pregação itinerante ou para um ministério fixo que os leve para fora da cidade,como acontece,por exemplo.,por motivos de ensino. 

Haverá aqueles que terão que ir para o exterior por motivos de estudos ou ministério.O motivo será sempre o dever de cuidar da Salus animarum, da saúde eterna do nosso próximo. 

Agradeco antecipadamente por suas respostas,desejo-lhe um bom dia. 

Esperando ter te ajudado a esclarecer as suas ideias para o teu futuro.Com prazer lembrarei de ti diante do Senhor. Desejo-lhe tudo de bom e o abencoo. 

Lembro-vos ao Senhor e vos abecoo. 

Padre Angelo

Questo articolo è disponibile anche in: Italiano Espanhol Francês Alemão Português